13 de jul de 2013

Algo de Insano: V - Amigos novamente

 Saí do banheiro somente quando terminei de chorar tudo o que tive vontade de chorar, tudo o que precisei chorar. E o clima durante o resto da aula ficou muito pesado, porque ele sentava ao meu lado. O Pedro não falou comigo durante o dia todo, nem na escola, nem por internet, e eu obviamente, também não falei com ele, meu orgulho foi mais forte que a vontade.
   No dia seguinte, a Camila estava muito eufórica, mais do que ela é normalmente, porque o tal do Gabriel falou com ela pela internet e disse que no dia seguinte queria conversar em particular sobre um assunto muito importante, e nem preciso falar o que ela esperava, não é?! Essa é uma informação insignificante, mas estou chorando enquanto escrevo isso, a saudade da minha amiga, e a lembrança de quando eu era a Laura e ela Camila me perseguem, ainda mais vendo o rosto dela todas as vezes que me vejo no espelho.
   Durante o intervalo, Camila foi falar com o Gabriel  e eu, se não tivesse lido o bilhete do Pedro, teria ido ficar com ele, mas como nós dois brigamos, tive que ticar sozinha, sentada em um banco na quadra vendo ele jogar. Do nada ele saiu do jogo, e foi na direção da Júlia, ah sim, ele foi falar com ela, e meu sangue ferveu, fiquei com muita vontade de gritar com ele, e falar tudo o que estava preso na minha garganta  e não tive coragem suficiente pra fazer.
   Estava levantando, eu ia lá tirar satisfações com ele, eu ia sim. Mas aí a Camila, que sempre estraga tudo, apareceu toda empolgada:
   -Aaaaaaaah!! Você não vai a-cre-di-tar!
   -Eu acho que vou sim, depois de ontem eu acredito em tudo, em tudo que seja sobre o fato de você e o Pedro estarem namorando alguém legal, e eu aqui de vela, mas eu acredito que pelo menos você me deixou a par da sua situação amorosa, e não ficou de segredinho...
   -Chega Laura, você está me deixando triste, poxa, eu estou tão feliz, e você fica ai, falando do Pedro e da Júlia. Que saco, também nem quero te falar nada!
   -Isso, faça isso mesmo, o que eu ia esperar da minha melhor amiga?
   -Ai chega, se você não for pedir desculpas pro Pedro, eu também não vou mais falar com você.
   -Isso é injusto, ele também tem um pouco de culpa, sabia?
   -Sabia sim, mas você vai pedir desculpas pra ele agora! Olha Laura, eu sei que você gosta dele desde que o conheceu, e...
   -Eu não gosto do Pedro, nunca gostei, que coisa, tenta entender isso de uma vez!
   -Ta bom, ta bom, então não gosta então! Mas me ouça sem me interromper. Esse lance dele com a Júlia vai durar no máximo uns dois meses, ele não está apaixonado por ela, é tipo eu e o Gabi.
   -Como você sabe, ele te falou por acaso?
   -Você sabe que não, agora anda logo!
   Esperei ele parar de falar com a namoradinha e fui, não tinha outra opção.
   -Oi... Pedro... eu posso falar com você um pouquinho?
   ...
   -Pedro, eu estou falando com você, não vai me responder não?
   ...
   -Ta bom, então não responde, mas pelo menos me ouça. Me desculpa por tudo o que eu te fiz, não queria magoar você, muito menos brigar contigo. Sério, eu só fiquei curiosa, e você sabe que sou confiável, sabe também que sou curiosa e impulsiva. Me perdoa, por favor, não sou nada sem a sua amizade.
   Eu olhei nos olhos dele, e pude ver que ele estava emocionado, não sei se porque pedi desculpas, ou se foi porque o magoei, só sei que ele estava segurando o choro.
   -A sua idiota, sua boba, tonta, burra! Eu te perdoo sim, também errei em não te contar e brigar contigo, e também não sou nada sem a sua amizade! Vem aqui sua chata!
   Nós dois nos abraçamos e foi muito bom saber que ele tinha me desculpado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário