14 de jul de 2013

Algo de Insano: VI - Minha festa surpresa

   Bom, minha vidinha estava quase perfeita: minha melhor amiga namorando o cara que ela gostava, eu me dando bem com o Pedro, minhas notas em uma média de 100, eu estava tocando muito bem. O que estragava tudo era a Júlia, a namorada maravilhosa do Pedro que tinha mechas roxas. Ela me irritava de um tanto, que ninguém faz ideia, mas a notícia boa é que esse romance não durou mais dois meses.
   Que triste hein, eu que nunca gostei dela vendo o Pedroca terminar o namoro. Você deve estar pensando "que malvada, gosta de ver a tristeza do amigo...", mas na verdade, ele estava triste enquanto estava com ela, depois que terminou, ele ficou bem mais feliz. E pronto, minha vida estava perfeita, ou eu pensava que estava...
   ...
   Meu aniversário estava chegando, e naquele ano minha mãe disse que não ia ter festa de aniversário, porque já estava bem grandinha, e a única festa que eu ia ganhar, seria a de 15 anos, se eu quisesse, claro. Mas o Pedro e a Camila estava muito estranhos, viviam de segredinho pelos cantos. Quando estavam conversando e eu chegava eles paravam de falar, e isso estava me irritando. Mas estava desconfiando que eles iam fazer uma festa surpresa pra mim.
   E não deu outra! No dia do meu aniversário, que caiu em um sábado, meus pais me levaram em uma livraria para comprarem um livro de aniversário. Saímos da livraria e voltamos pra casa, algo totalmente normal. Mas quando chegamos em casa, várias pessoas gritaram em coro "surpresaaa!", e estava tudo arrumado, tudo lindo, eu até chorei de alegria (mesmo já sabendo da festa).
   A festa estava ótima, comida gostosa, todos os meus amigos da escola, minha família inteira, muita música boa, enfim, estava maravilhosa. Mas ficou perfeita mesmo no final. Pedro me chamou pra conversar em particular, e eu fui, é claro.
   -Laura, eu tenho muita coisa pra lhe falar, mas nem sei como começar. Bem, vou começar do começo. Na primeira vez que lhe vi, eu fiquei encantado com a sua beleza. Fui conhecendo você, e fui vendo que a sua beleza exterior não é nem a metade da interior. Me encantei com você. Você foi minha primeira paixão, "Havia um tempo, em que eu vivia, Um sentimento quase infantil, Havia o medo e a timidez, Todo um lado que você nunca viu...".
   -A cruz e a espada...
   -Sim, uma linda música, que não está tocando, mas queria que estivesse, então pensa na música. Mas pensei que você gostava de mim apenas como amigo, então procurei outra menina, uma que fosse quase igual você. Mas não achei, pensei que tinha achado, mas...
   -Você achou que a Júlia era igual a mim, nossa, me magoou, brincadeira! Prossiga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário