4 de out de 2013

A Última Herdeira: XVI


   A convivência entre os quatro foi ficando cada dia mais fácil e gostosa. Cada um era responsável por um serviço, pois Roberto trabalhava o dia inteiro, e não podia ficar arrumando a bagunça dos três. Manuela era responsável por cozinhar, arrumar a cozinha e manter tudo organizado. Lucas e Augusto limpavam o chão, o quintal, e quando eram obrigados, lavavam o banheiro.
   Eles ficaram por duas semanas desse jeito. Os planos deles exigia muita cautela, e estava ficando bem complexo. Mas quando essas duas semanas acabaram, o tempo que Manuela podia ficar em São Paulo tinha esgotado. Ela teve que ligar para seus pais e contar tudo para eles. E só depois de duas horas e meia de conversa, a garota conseguiu convence-los a deixarem-na ficar por um tempo indeterminado.
   Ela estava com muita saudade de sua família. Saudade de seu irmão mais novo, Gabriel, que sempre foi seu melhor amigo e confidente. Sentia saudade do carinho e da atenção que recebia de sua mãe Silvia, e das piadinhas de seu pai, Paulo. Mas ela estava amando conhecer seu pai legítimo, ouvir as histórias sobre a época em que ele e sua mãe namoravam. E estava amando passar um tempo a mais com Augusto e Lucas.
   Em uma noite, houve uma tempestade muito forte, e a luz acabou por volta de uma nove horas. Então, todos concordaram que o melhor era ir dormir. Durante a noite, a menina teve um sonho um tanto intrigante. Ela não estava no sonho, era como se estivesse espiando de algum lugar. O lugar era um cômodo pequeno, que cheirava a alho, as paredes eram marrons, e o lugar parecia minar sujeira. Reconheceu imediatamente que era a sala do diretor da clínica.
   "-Quantos chipes faltam ser implantados?- Perguntou o diretor. Um homem alto, magro, idoso, e com um rosto malicioso.
   -Três. Tem aquele menino, acho que se chama Olavo, ele é um vampiro. Ele está resistindo ao chipe. Como ele tem poder de regeneração, quando fazemos o corte, o corpo dele expele o chipe imediatamente.- Respondeu Patrícia.
   -Mas não é algo inevitável?
   -Não. Ele expele porque quer. Não sei se ele era amiguinho do Augusto e companhia, mas por algum motivo, ele não quer ser controlado por nós!
   -Nos filmes que as câmeras fizeram quando a Manuela e o Lucas estavam aqui, apareceu alguma vez o Olavo com eles?
   -Não. Ele sempre andou com os outros vampiros. Mas os outros não resistiram ao chipe, por isso que está estranho.
   -Tem certeza de que ele está sob o efeito do remedinho que colocamos nos sucos? 
   -Ele sempre toma suco no café da manhã. 
   Nesse instante, do walkie talkie de Patrícia começou sair a voz de um homem desesperado.
   -Patrícia, você precisa vir até o laboratório quatro! O Olavo está destruindo tudo aqui, venha depressa!- Ela e o diretor se olharam e saíram correndo para o laboratório quatro.
   A imagem começou a mudar, então o que Manuela estava vendo era o rosto de Vitória.
   -Isso o que você acabou de ver aconteceu de verdade. Eu estava na sala do diretor agora mesmo. O Olavo é um cara muito legal. Ele era meu amigo, e eu fiz com que o efeito do remédio não o atingisse, assim como fiz em você, no Lucas e em mim. Ele está do nosso lado, e precisa de ajuda...
   -Como você impedia o efeito do meu remédio?
   -Eu ensinei o Lucas durante um sonho, logo após minha morte, então ele começou a limpar o seu suco e o dele. É bem simples, mas isso não vem ao caso agora. Vocês precisam acelerar o ataque à clínica. Todos os pacientes já estão com o chipe, e estando com esse chipe, eles fazem tudo o que o diretor mandar. A guerra vai começar. Eles virão atrás de vocês, por isso precisam ser rápidos! Quando acharem o que tem dentro da caixa marrom, precisam destruí-la, e depois tentar tirar os chipes de dentro de todos. O tempo está acabando..."
   A bruxa acordou com um pulo. Ela estava suada e a chuva ainda estava bem forte. Foi até a cozinha beber um pouco de água para refrescar-se. A menina sabia que a guerra estava começando, e eles precisavam agir rápido. Olavo estava precisando de ajuda, e ela não queria um monte de pessoas com poderes estranhos atrás de seu pai...


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário